Calvície – Causas e Tratamentos

calvície também conhecida como alopécia  é caracterizada pela redução parcial ou total de cabelos, ou mesmo pela perda de pêlos em uma determinada área da pele. Sendo mais perceptível no couro cabeludo. Esse termo alopecia é derivado do grego “alopex” que significa raposa animal que apresenta com regularidade queda de pêlos.

Existem diversos tipos de calvície que são ocasionadas por diferentes motivos. A maioria das pessoas perde entre 50 a 100 fios de cabelos por dia, sendo que isso é normal, pois quando um fio cai, ele é substituído por outro no mesmo folículo, iniciando assim um novo ciclo de crescimento. Mas  com o passar da idade, principalmente quando se chega a velhice, o crescimento dos cabelos tende a ser mais lento e até mesmo pode parar, resultando na calvície.  Mas esse é o processo normal de pessoas que não tem uma predisposição a calvície. No entanto outros fatores como alteração hormonal, dieta, medicamentos, estresse, hereditariedade, cuidados impróprios com os cabelos e certas doenças podem causar a queda de cabelo.

A calvície é mais comum em homens do que em mulheres. Sendo o tipo mais comum a alopécia androgenética que decorre da conversão do hormônio masculino testosterona para uma enzima chamada dihidrotestosterona (DHT), esta age no folículo capilar reduzindo a produção de cabelo e produzindo fios cada vez mais finos e mais fracos, contribuindo para que a produção nos folículos seja paralizada. É importante salientar que  não é só por disfunções hormonais,  mas também a condição hereditária que contribuem para o surgimento deste tipo de calvície que é caracterizada pela perda de cabelo nas áreas frontais e na coroa do couro cabeludo. Mas saiba que além dessa existem vários outros tipos como podemos constatar logo abaixo:

tiposdecalvice

TIPOS DE CALVÍCIE(ALOPÉCIA)

ALOPÉCIA AREATA

É um tipo de alopécia que surge da baixa imunidade. Norlmante apresenta-se em forma de círculos redondos no couro cabeludo, ainda que também pode se estender a outras zonas do corpo. É um tipo de queda de cabelo muito relacionada com situações de estresse e deficiência de algumas vitaminas e minerais.  Pode afetar de maneira igual tantos a homens e mulheres e pode aparecer em qualquer idade e uma de cada mil pessoas sofre este tipo de alopécia. Em geral o cabelo volta a crescer, sendo que são muito comuns as recaídas em pessoas que já sofreram esse tipo de calvície.

ALOPÉCIA DIFUSA (EFLÚVIO TELOGÉNICO CRÓNICO)

Consiste na perda aguda e progressiva do cabelo após doenças crónicas ou febris, em decorrência de estress emocional, parto no caso das mulheres, etc. Sendo que o cabelo se desprende facilmente ao fazer tração sobre ele. Não chega a se produzir uma calvície completa, mas o cabelo fica escasso e com um aspecto muito liso.

Entre suas principais causas estão:

  • Do tipo endocrino

O hipertiroidismo e, sobretudo, o hipotiroidismo, além de outros transtornos endócrinos, podem causar a queda difusa do cabelo.

  • A medicamentosa

Existem determinados medicamentos, como por exemplo anticoagulantes, os medicamentos psiquiátricos, os anticonceptivos orais, os tratamentos a base de quimioterapia, dentre outros) que podem provocar que o afinamento e debilitação do cabelo até chegar a promover sua queda.

  • De tipo metabólico e nutricional

A má nutrição é um dos principais motivos da alopécia difusa, pois faz com que o cabelo se torne seco, frágil e extramente fino, as raízes ficam muito quebradiças e o cabelo de cor negra pode adquirir uma tonalidade acobreada. Também a anorexia tendo com má nutrição sua causa característica, é outra razão associada ao afinamento e  debilitação do cabelo, assim como ter deficiências de ferro e zinco.

ALOPÉCIA SEBORRÉICA

A glândula sebácea é a encarregada de produzir o sebo (ou gordura) que juntamente com a água procedente das glândulas sudoríparas, cria a capa de pele que cobre e protege o couro cabeludo.

Algumas vezes, ocorre  destas glândulas aumentam sua produção mais do que o normal, gerando um excesso de gordura tendo como consequência um aspecto gorduroso e opaco do cabelo, o qual fica sem força nem volume.

Nos casos extremos, este excesso de gordura pode chegar a provocar irritações e coceiras na pele do couro cabeludo, além de problemas de caspa e queda de cabelo.

As causas principais são:

  • De tipo orgânico
  • De tipo hormonal
  • Relacionado com o estresse e com ansiedade
  • dietas muito ricas em gorduras animais ou alimentos muito condimentados
  • O uso de produtos para o cuidado do cabelo (xampus, condicionadores…) demasiadamente agressivos que na realidade maltratam o cabelo.

ALOPÉCIA CICATRIZAL

Infelizmente esse tipo de alopécia costuma ser irreversível na maioria dos casos. Ocorre devido a alguma má formação ou ruptura total da estructura folicular e atualmente não existe nenhum tratamento que possa ser aplicao em uma região com folículos mortos. Em caso de existirem áreas não danificadas, pode-se recorrer a um implante capilar.

As alopécias cicatriciais são classificadas grupos:

  • Alopécias infecciosas
  • Alopécias por agentes físico-químicos
  • Alopécias por tumores
  • Alopécias por dermatoses
  • Alopécias por doenças hereditárias
  • Alopécias por síndromes Foliculitis decalvante

TRATAMENTOS:

Os tratamentos atráves de medicamentos mais comuns são o Finasterida e o Minoxidil,  o tratamento cirúrgico: microtransplante capilar é uma opção mais radical, mas muito usada.

Existem suplementos para cabelo que podem ajudar a reverter alguns casos de alopécia, como é o caso hairloss blocker e o follixin.